PEC Quiropraxia


Níveis de interação e formação do Fisioterapeuta em Quiropraxia

Nível 1 : Fisioterapeuta utilizando técnicas quiropráxicas: Profissionais que desejam utilizar algumas técnicas quiropráxicas associados ao arsenal terapêutico comum da Fisioterapia. Recomendado no mínimo 100 h de estudos na área de Quiropraxia, com uma instituição idônea e Fisioterapeuta Especialista em Quiropraxia com a devida experiência Clínica e docente.

Nível 2 : Fisioterapeuta Quiropraxista: Profissionais que concluiram 500 h de estudos em Quiropraxia, seja por pós graduação ou Diplomação por PEC. Os programas de pós graduação em Quiropraxia, Lato -Sensu ligados a IES, tendo como indicador de qualidade docentes especialistas em Quiropraxia. Também são super recomendados Diplomação em Quiropraxia, através de PEC, Programa de Ensino Continuado, com elevado padrão de qualidade nas escolas credenciadas a ANAFIQ.

Nível 3 : Fisioterapeuta Especialista em Quiropraxista. Profissional
que alcançou 500 h de estudos e experiência clínica de dois anos na área após a graduação tendo sido diplomado em Quiropraxia ou pós graduado e que alcançou a aprovação em concurso público do COFFITO na prova de conhecimentos e prova de títulação mínima.

Nível 4 : Diplomação Master em Fisioterapia Quiropráxica: Aqueles Fisioterapeutas especialistas que comprovam 1500 h de estudos em PEC, credenciado ou Pós Graduação após a graduação.
Em todos os casos é requerida o estudo e experiência clínica após a graduação em Fisioterapia.

PEC para a Diplomação em Quiropraxia FE 500 ( Escolas credenciadas pela ANAFIQ)

O PEC ( Programa de Ensino Continuado) FE 500 da ANAFIQ será dividido em 4 fases com carga horária obrigatória em cada fase , para que haja uma concatenação pedagógica mínima para uma formação.

Concatenação Pedagógica
A formação do Fisioterapeuta Quiropraxista, é um uníssomo de sua formação universitário com os cursos de aperfeiçoamento, formação e pós graduação. No entanto os estudos necessários para a titulação mínima do especialista em Quiropraxia, deve apresentar uma proposta pedagógica organizada em aspectos clínicos , medidas de segurança e bases técnicas mínimas para assegurar qualidade na formação e bem estar e segurança social com responsabilidade frente as autarquias públicas. Assim a ANAFIQ propões a organização básica da FE 500, baseada em princípios, éticos, técnicos, clínicos e pedagógicos.

Fase 1 – 150 h
a. Seminary One, Chiropractic Foundations Art and Philosophy- 50 h de estudos
b. Quiropraxia Clínica (Técnica Diversificada, Coluna e Extremidades) – 100 h de estudos
* Deverá concluir as atividades complementares I, II, (do seminary one) e atividades complementares III da Quiropraxia Clínica

Fase 2 Fisioterapia Aplicada 90 h
a. Clínica, Reumatologia e Traumato-ortopedia aplicada 30 h de estudos
b. Neurofisiologia 10 a 20 h de estudo
c. Monitorias, máximo de 70 h validáveis.
d Congresso 20 h no maximo
e. IASTM, GRASTON/Liberação Refléxica/ART/NIMO . Poderá validar até 20 h nestas técnicas.
f. Dry Needling com programas de 30 h exatas ministradas em três dias, por especialistas ou diplomados em Quiropraxia devidamente credenciados.
* Deverá entregar estudos de atividades complementares IV.

Fase 3 – Técnicas Quiropráxicas Específicas 160 h
O participante poderá escolher as técnicas de sua preferência, mas deverá concluir no mínimo 160 h de técnicas quiropráxicas específicas em escolas credenciadas com cursos aprovados, de acordo com o regimento interno da ANAFIQ. Nesta fase não serão aceitas monitorias.
a. Gonstead Method mínimo de 30 h até 60 h registradas para validar esta fase.
b. Espinografia e Radiologia Quiropráxica, mínimo de 30 h até 80 h registradas para validar esta fase.
c. Thompson Terminal Point Technique, mínimo de 30 h até 60 h registradas para validar nesta fase.
d. Logan Basic and Advanced, Mínimo de 30 h até 60 h registradas para validar nesta
e. Técnicas Diversificadas Avançadas ( Palmer Gonstead ou outros). Até 40 h serão aceitas para esta fase, considerando que já são estudados elementos na fase 1 desta modalidade.
f. Ativator ou Terapia Instrumental Quiropráxica. Se o participante optar por esta formação, deverá cursar exatamente 60 h
g. TRT e ou Toggle Recoil, poderão ser contabilizados certificados de 20 a 40 h de formação nesta técnica
h. Outras técnicas específicas quiropráxicas específicas, com projeto de curso aprovado.

Fase 4 – Prática Clínica 100 h
Prática Clínica em Clínica com Especialista Diplomado a ANAFIQ com no mínimo 3 anos de experiência. Mínimo de 100 h de prática clínica com supervisão direta. Não será permitida a prática clínica de mais de 10 horas em um dia, sendo considerada a hora cheia em atendimento, com pelo menos um “Round” clínico e um estudo de caso clínico com inclusão de estudo radiológico.
Antes de solicitar a conclusão desta fase e a integralização do PEC para a diplomação FE500 h, deverá o participante escrever um artigo sobre a prática clínica da Quiropraxia ou uma de suas subespecialidades.
* Qualquer carga horária adicional, poderá ser contabilizada no PEC 1500 h em até 200 h
Diplomação em Quiropraxia FE 500 ( Escolas credenciadas pela ANAFIQ)
O PEC FE 500 da ANAFIQ será dividido em 4 fases com carga horária obrigatória em cada fase , para que haja uma concatenação pedagógica mínima para uma formação.
Concatenação Pedagógica
A formação do Fisioterapeuta Quiropraxista, é um uníssomo de sua formação universitário com os cursos de aperfeiçoamento, formação e pós graduação. No entanto os estudos necessários para a titulação mínima do especialista em Quiropraxia, deve apresentar uma proposta pedagógica organizada em aspectos clínicos , medidas de segurança e bases técnicas mínimas para assegurar qualidade na formação e bem estar e segurança social com responsabilidade frente as autarquias públicas. Assim a ANAFIQ propões a organização básica da FE 500, baseada em princípios, éticos, técnicos, clínicos e pedagógicos.

Fase 1 – 150 h
a. Seminary One, Chiropractic Foundations Art and Philosophy- 50 h de estudos
b. Quiropraxia Clínica (Técnica Diversificada, Coluna e Extremidades) – 100 h de estudos
* Deverá concluir as atividades complementares I, II, (do seminary one) e atividades complementares III da Quiropraxia Clínica

Fase 2 Fisioterapia Aplicada 90 h
a. Clínica, Reumatologia e Traumato-ortopedia aplicada 30 h de estudos
b. Neurofisiologia 10 a 20 h de estudo
c. Monitorias, máximo de 70 h validáveis.
d Congresso 20 h no maximo
e. IASTM, GRASTON/Liberação Refléxica/ART/NIMO . Poderá validar até 20 h nestas técnicas.
f. Dry Needling com programas de 30 h exatas ministradas em três dias, por especialistas ou diplomados em Quiropraxia devidamente credenciados.
* Deverá entregar estudos de atividades complementares IV.

Fase 3 – Técnicas Quiropráxicas Específicas 160 h
O participante poderá escolher as técnicas de sua preferência, mas deverá concluir no mínimo 160 h de técnicas quiropráxicas específicas em escolas credenciadas com cursos aprovados, de acordo com o regimento interno da ANAFIQ. Nesta fase não serão aceitas monitorias.
a. Gonstead Method mínimo de 30 h até 60 h registradas para validar esta fase.
b. Espinografia e Radiologia Quiropráxica, mínimo de 30 h até 80 h registradas para validar esta fase.
c. Thompson Terminal Point Technique, mínimo de 30 h até 60 h registradas para validar nesta fase.
d. Logan Basic and Advanced, Mínimo de 30 h até 60 h registradas para validar nesta
e. Técnicas Diversificadas Avançadas ( Palmer Gonstead ou outros). Até 40 h serão aceitas para esta fase, considerando que já são estudados elementos na fase 1 desta modalidade.
f. Ativator ou Terapia Instrumental Quiropráxica. Se o participante optar por esta formação, deverá cursar exatamente 60 h
g. TRT e ou Toggle Recoil, poderão ser contabilizados certificados de 20 a 40 h de formação nesta técnica
h. Outras técnicas específicas quiropráxicas específicas, com projeto de curso aprovado.

Fase 4 – Prática Clínica 100 h
Prática Clínica em Clínica com Especialista Diplomado a ANAFIQ com no mínimo 3 anos de experiência. Mínimo de 100 h de prática clínica com supervisão direta. Não será permitida a prática clínica de mais de 10 horas em um dia, sendo considerada a hora cheia em atendimento, com pelo menos um “Round” clínico e um estudo de caso clínico com inclusão de estudo radiológico.
Antes de solicitar a conclusão desta fase e a integralização do PEC para a diplomação FE500 h, deverá o participante escrever um artigo sobre a prática clínica da Quiropraxia ou uma de suas subespecialidades. A carga horária de 50% desta fase deverá ser realizada após a fase 3.
* Qualquer carga horária adicional, poderá ser contabilizada no PEC 1500 h em até 200 h

 

Baixe a ficha de inscrição aqui!